Notícias

Nova redução no preço do gás natural veicular

Em maio de 2020, a Petrobras reajustou o preço do gás natural nos contratos firmados com base nas cotações do petróleo no mercado externo, e promoveu uma redução substancial nos preços internos do gás natural a partir de primeiro de maio. Vale ressaltar que esses contratos foram firmados já no contexto do Novo Mercado de Gás, Programa do Governo Federal que visa à formação de um mercado de gás natural aberto, dinâmico e competitivo.

Em virtude da redução mundial na demanda por petróleo, provocada pela pandemia do COVID-19 e por outros fatores geopolíticos, as cotações do produto atingiram o menor patamar em duas décadas. Como desde janeiro deste ano há uma vinculação direta da cotação externa no cálculo do preço do gás natural nos contratos da Petrobras, intitulados “Novo Mercado de Gás”, a queda impactou os preços dos contratos de 17 das 18 distribuidoras que comercializam gás adquirido da estatal na malha integrada de transporte. O contrato anterior considerava as cotações de uma cesta de óleos.

Como reflexo do cenário externo, houve redução de 36% no preço, em dólares americanos, da molécula de gás natural entre dezembro de 2019 e maio de 2020. Em reais a queda foi de 15%, devido à desvalorização da moeda brasileira no mesmo período. Os contratos possuem reajustes com periodicidade trimestral, estando o próximo reajuste previsto para agosto.

Segundo Celso Mattos, Presidente do Sindirepa, “Levando em conta a distribuição, transporte, e os proprietários de postos, acredito que teremos aproximadamente entre 12% até 15% de redução nas bombas a partir de 01|08|2020”.

Segundo o estudo da Firjan, a cada 1 milhão de metros cúbicos consumidos por dia pelas indústrias do Rio é gerado R$ 60 milhões em ICMS e R$ 20 milhões em royalties e participação especial para os cofres públicos.

Assine nosso boletim e fique por dentro das notícias do setor

CONHEÇA OS BENEFÍCIOS EXCLUSIVOS PARA ASSOCIADOS

  • REPRESENTATIVIDADE

    Ações junto ao poder público nas esferas municipais, estadual e federal que buscam promover melhorias no ambiente de negócios, como uma redução de impostos e a simplificação de obrigações que impactam a competitividade da indústria.

  • COMPETITIVIDADE

    Ações que buscam fortalecer as empresas e gerar oportunidades de negócios, além de programas que oferecem condições especiais na compra de produtos e na contratação de serviços de empresas parceiras.

  • PRODUTIVIDADE

    Uma série de produtos e serviços que ajudam empresas de todos os portes a se tornarem ainda mais produtivas. Soluções integradas para produzir mais por menos.

  • QUALIDADE DE VIDA

    Produtos e serviços voltados para o desenvolvimento de ambientes laborais mais seguros e saudáveis, além de assessoria e consultorias para a implementação de soluções em segurança do trabalho, cursos e treinamentos.